Site Autárquico de Miranda do Corvo

Centro Histórico

No centro da vila de Miranda encontra-se um coração pulsante e capaz de resistir ao desgaste temporal e às agressões da vida moderna – o núcleo histórico…Relacionando-se com o rio e a encosta, as construções foram surgindo viradas para o sol e encaminhandonos para o topo coroado pela
Igreja Matriz, Torre e Cristo-Rei, onde outrora pontuava o castelo, fortificação da linha defensiva do Mondego. 

Merece destaque neste local, o Alto do Calvário. Para além de uma vista privilegiada sobre a vila e a Serra da Lousã, detém os únicos vestígios materiais sobreviventes do antigo castelo de Miranda do Corvo, a torre e uma cisterna. Este espaço sofreu grandes alterações ao longo do tempo.

Durante os anos de 1940 e 1950, com a chegada do Padre Coimbra à paróquia de Miranda do Corvo, o Caramito foi transformado naquilo que é hoje. Desta data é a obra de Monsenhor Nunes Pereira, catorze painéis da Via Sacra, rodeiam o Caramito, retratando a derradeira caminhada terrena de Jesus desde o Pretório até ao monte do Calvário, onde foi crucificado. Monsenhor Nunes Pereira, o padre artista, dotado de grande sensibilidade e sentido estético, conseguiu nestes painéis uma recriação artística de grande qualidade plástica mas de cariz popular pela simplicidade formal e facilidade de leitura.  

O casario forma com o Alto do Calvário, um núcleo coeso, recordando-nos que a união faz a força. Um conjunto equilibrado de edifícios e ruelas resiste e demonstra a intemporalidade das vivências do passado. Aqui descobrimos o prazer de percorrer ruas estreitas que nos conduzem do ponto mais alto da encosta, de onde se observa o horizonte, a serra da Lousã e o velho casario, aos jardins que junto ao rio nos enchem de frescura e de uma sensação de bem-estar e calma.  

Uma moldura verde parece servir de base ao brotar do construído convidando-nos a entrar nesta rede de caminhos que ladeados pelo conjunto do edificado parecem abrigarnos e protegernos dos raios solares, tornandose refúgios nos quentes dias de verão enquanto nos conduzem à descoberta de interessantes recantos, tal como a Fonte dos Amores – ponto de encontro de namorados e onde um simples golo de água pode significar o nunca mais abandonar Miranda. 

O triângulo formado pela Igreja Matriz, que lá no alto vigilante e interessada parece observar compenetradamente a vila, e as capelas da Sra. da Boa Morte e de S. Sebastião, situadas na zona baixa entre as edificações comuns, encerra no seu interior o núcleo mais denso do edificado. Nestas ruas o empedrado vai surgindo, requalificando os arruamentos e conferindolhes a dignidade adequada a um espaço urbano de qualidade. 

Com uma localização privilegiada, os Paços do Concelho albergam o Pelourinho e viram-se para o aglomerado construído, relacionandose com este através de um jardim, espaço excelente de lazer e de estar.

AGENDA

Multimédia