Ir para conteúdo

Confrarias

Real Confraria da Cabra Velha

 

A Real Confraria da Cabra Velha é uma confraria gastronómica, sendo membro da Federação Nacional das Confrarias Gastronómicas desde 2004.

As Confrarias Gastronómicas são património nacional e constituem uma forma organizada e honrosa de proteção do enorme e rico património gastronómico português de afirmação da identidade e de desenvolvimento dos territórios.

A Real Confraria da Cabra Velha foi fundada com o objetivo de defender, prestigiar, valorizar, promover e divulgar a gastronomia associada aos produtos endógenos da cabra. Pretende, por isso, preservar as receitas e as tradições associadas à confeção dos produtos, reforçando a sua força cultural e preservando a sua identidade, não esquecendo a perspetiva de dinamização económica e de qualificação dos produtos.

Tem como principal propósito a defesa das características e a divulgação dos pratos tradicionais desta região, como é exemplo a Chanfana, os Negalhos e a Sopa de Casamento, a Real Confraria da Cabra Velha realiza todos os anos um Capítulo.

 

Confraria dos Amigos da Jeropiga de Moinhos e Arredores

(Confraria Báquica)
Moinhos é uma aldeia, pertencente à freguesia de Miranda do Corvo com cerca de 500 habitantes.

A Confraria foi criada em 2005 tendo como objetivo principal a promoção, divulgação e defesa da jeropiga produzida nos Moinhos e arredores, assim como a vinha e o vinho.

O primeiro Grande Capitulo realizou-se em 2006.

A Confraria é integrada por quatro categorias de confrades, fundadores, efetivos, honra e amigos.

Destaca-se do seu plano de atividades, a organização de festas, receções, banquetes e reuniões, provas de jeropiga e de vinho a fim de eleger os melhores na sua confeção e a promoção de conferências e passeios culturais.

 

Contactos:

Email: confrariadageropiga@gmail.com

Blog: http://confrariadageropiga.blogs.sapo.pt

Facebook: https://www.facebook.com/ConfrariadaGeropiga/

 

Confraria do Vinho de Lamas

(Confraria Báquica)
A Confraria do Vinho de Lamas resultou da vontade de um grupo de 30 produtores vinícolas, da freguesia de Lamas, de se associarem com o objetivo de produzir, promover e defender o vinho da terra.

Sendo a região de Lamas uma região tradicionalmente agrícola, o cultivo da vinha assume um carácter dominante desde tempos recuados surgindo como um complemento económico para a maioria das famílias.

Nos tempos modernos, os agricultores debatem-se com novos desafios quer produtivos quer de mercado. Este, também foi um argumento que os levou a associarem-se, para, em conjunto, defenderem um produto muito característico e que merece ser preservado e promovido.

A confraria realizou o seu I Capítulo a 28 de Janeiro de 2007, tendo como madrinha a Real Confraria da Cabra Velha de Miranda do Corvo. Neste primeiro capítulo, apenas foi permitida a entronização de produtores de vinho, no entanto ao longo dos anos foram integradas pessoas que, embora não se dedicando à produção, defendem e promovem a divulgação deste néctar.

O grito de guerra usado por esta confraria báquica é: “Pelo vinho de Lamas, pela freguesia, pela Confraria”.

 

Contactos:

Email: confrariadovinhodelamas@gmail.com

Site: www.confrariadovinhodelamas.pt

 

Confraria da Matança do Porco

A Fundação ADFP criou a Real Confraria da Matança do Porco em 2009. 

A carne de porco teve, a par da carne de cabra, um peso importante na alimentação da população da região, sendo imperativo a salvaguarda, não apenas dos pratos resultantes do seu costume e do seu consumo, mas também os rituais associados à sua preparação e confeção. A matança do porco, o desmanche, a preparação da carne, têm contornos particulares que se revelam autênticos ritos culturais e de sociabilização.  

Aquando dos seus capítulos um dos pontos altos da cerimónia é uma encenação tradicional da matança do porco, tal como era costume nas casas das famílias de lavradores da região. 

A matança do porco é uma prática que dá origem a uma variedade de pratos, que fazem parte da Gastronomia Nacional.  Do sarrabulho ao bucho recheado, passando pelo arroz de fressura e o sangue cozido, são pratos da cozinha popular e comunitária que marcam o rito da matança. 

Os padrinhos da Confraria são a Real Confraria da Cabra Velha, a Confraria do Queijo do Rabaçal e a Confraria da Chanfana. 

 

Contactos:

Email: rcmatancadoporco@adfp.pt

Blog: http://realconfrariadamatancadoporco.blogs.sapo.pt/

 

Voltar Topo
Anterior
1
...
Seguinte
Voltar